Arquivo do autor:Lu Ivanike

Sobre argolas

Essa semana, tivemos conhecimento de um triste incidente.

post sem marca

Uma cliente adquiriu seu sling e a argola se partiu. A vendedora informou à cliente que a argola era de nylon.

Nós, equipe da Sling Seguro decidimos nos pronunciar sobre esse episódio, trazendo algumas informações importantes sobre segurança com os slings de argolas.

  1. Argolas com emendas: As argolas com emendas apresentam dois problemas. Um é o risco da argola se partir com o bebê dentro do sling. O segundo é que, a emenda fica mais grossa do que a argola, o que promove um atrito entre argola e tecido que faz com que o tecido se desgaste a rasgue.                               impropria001Olha o tamanho do furo
  2. Argolas achatadas: No sling com argolas acahtadas, o ajuste da cauda do sling fica praticamente impossível de ser feito. As argolas travam o tecido de forma que ele não desliza nem para o ajuste fino.

    16

    Argolas achatadas

  3. Argolas muito pequenas: Argolas muito pequenas deixam o tecido da cauda do sling todo embolado, tonando o ajuste fino impossível de ser realizado. images (2)
  4. Argolas de plástico: As argolas de plástico não devem ser usadas NUNCA. Slings com argolas de plástico não devem ser comprados, pois argolas de plástico não suportam o peso de bebê, nem recém nascido.
  5.                       10440817_10201939657995031_2811727145134835242_n                                     acrilico
  6. Argolas de madeira: O contra-indicações das argolas de plástico, são válidas para as argolas de madeira.  download
  7. Argolas grandes: A não ser que seu sling seja dupla face, com cauda dupla, as argolas muito grandes não são recomendadas para slings com cauda simples. Isso porque as argolas grandes deixam a cauda mai frouxa, fazendo com que o tecido deslize e desfaça os ajustes finos.
  8. images (3)Argola de aço/ferro: São argolas muito pesadas, desconfortáveis e, geralmente, com emendas.impropria001
  9. Argolas de bijuteria: JAMAIS devem ser usadas argolas vendidas para confecção de bijuterias, elas são muito frágeis, podem ser amassadas facilmente nas mãos. Não suportam o peso de um bebê.Pode ser bonita mas não aguenta!!!

A Sling Seguro informa que está entrando em contato com o fabricante do sling do post para averiguar o que houve com a argola, qual o material e se havia conhecimento acerca da qualidade das argolas.

No mais, pedimos bom senso aos fabricantes e, se você busca um sling para carregar seu bebê, antes da compra se informe quando os material usado. Tenha certeza de que esse sling é seguro mesmo.

Anúncios

Dicas de segurança usando o sling

Carregar bebês em slings pode ser mais seguro do que carregar nos braços. Mas para que isso seja possível, é primordial que você esteja atendo à segurança do seu bebê e qualidade do seu sling.

Seja qual for o modelos de sling que você escolheu usar, aprender a usá-lo corretamente é o primeiro passo para garantir a segurança do seu filho.

Babywearing Seguro

Babywearing Seguro

REGRAS PARA UM PASSEIO SEGURO:

  • VERIFIQUE SE SEU BEBÊ PODE RESPIRAR: Slings ajudam os pais e ter mobilidade com os braços enquanto carregam seus bebê. Mas é importantíssimo que sempre estar atendo ao seu bebê. As vias aéreas devem estar SEMPRE desobstruídas, jamais seu bebê deve estar com o rosto colado no corpo do cuidador, com o nariz trancado.
  • QUEIXO ENCOSTADO NO PEITO, JAMAIS! – O queixo do bebê não pode estar colado no peito dele, essa posição obstrui as vias respiratórias do bebê. Recém-nascidos não têm controle muscular para erguer o pescoço quando com dificuldades respiratórias. Por isso, verifique se a posição do seu bebê no sling e certifique-se que ele está respirando normalmente.
  • NUNCA FAZER EXERCÍCIOS COMO CORRIDAS, SALTOS, OU QUALQUER ATIVIDADE QUE SUBMETA O BEBÊ A MOVIMENTOS BRUSCOS – Esse tipo de movimento pode provocar lesões no pescoço, coluna e cérebro do bebê.
  • NUNCA USE O SLING EM VEÍCULOS EM MOVIMENTO – A única exceção a essa regra são ônibus de transporte coletivo, que acaba sendo mais seguro carregar o bebê junto ao corpo. Mas em carros, motociletas, bicicletas e aviões, o uso do carregar de bebê é totalmente desaconcelhado.
  • VERIFIQUE SEMPRE SE SEU BEBÊ JÁ TEM CONDIÇÕES DE FICAR EM DETERMINADAS POSIÇÕES – Algumas posições do bebê são desaconselhadas em determinadas idades. Por isso, é muito importante que você se informe com a fabricante do seu sling, quais as posições indicadas em cada idade.
  • VERIFIQUE SEMPRE A QUALIDADE DO SEU SLING – Sempre observe as condições do seu sling, qualidade das argolas (se são testadas), limite de peso que seu sling suporta, qualidade do tecido, força das costuras. Não use seu sling se ele apresentar qualquer tipo de defeito estrutural e entre em contato com o fabricante.
  • CONFIRA SEMPRE SE SEU SLING ESTÁ BEM PRESO – Antes de se aventurar em passeios, tenha sempre a certeza de que amarrou seu bebê no sling ou ajustou seu sling de forma correta, para evitar problemas estando na rua com seu bebê.
  • CUIDADO COM SEU EQUILÍBRIO – Carregadores de bebês são uma forma prática e segura de carregar seu bebê. Mas todo cuidado é sempre bem vindo. Com o sling, perdemos nosso centro gravitacional, o que pode, em superfícies escorregadias, bicicletas, patinetes, momentos em que equilíbrio é imprescindível, fazem com que você caia com seu bebê.
  • ATENÇÃO ÀS ROUPAS QUE SEU BEBÊ USA – Bebês slingados ficam com a temperatura do corpo da pessoa que o está carregando. Por isso cuidado para não agasalhar demais ou de menos seu bebê.
  • MAIOR CONTATO COM SUPERFÍCIES – A magia do sling está em seu bebê poder ver e tocar tudo o que está ao alcance do adulto. Por isso todo cuidado é pouco. Certifique-se de que seu bebê não está pegando aquilo que pode engolis ou machucá-lo.
  • CUIDADO COM O QUE COLOCA NO SEU SLING – Não coloque itens pequenos ou perigosos dentro do seu sling, bem como brinquedos ou mantas que possam sufocar seu bebê.
  • JAMAIS COZINHE COM SEU BEBÊ NO SLING – Cozinhando com seu bebê no sling, você o expõem ao risco de graves queimaduras, isso porque a altura do bebê no slling é a mesma do fogão. Abrir fornos quentes pode provocar queimaduras pelo vapor, bem como microondas.
  • CUIDADO EM BARCOS – Pode parecer que carregar seu bebê em um sling quando em barcos, mas para tanto é necessário que seu bebê também esteja vestido com colete salva vidas. Pense que se você afundar, seu bebê irá junto com você.
  •  CUIDADO COM A CAUDA DO SEU SLING – Seu sling de argolas possui uma cauda que fica pendurada nas argolas. Cuidado ao subir escadas para não pisar na cauda do seu sling.
  • CUIDADO COM ESBARRÕES – Cuidado ao andar em locais com muitas pessoas circulando, essas pessoas podem não saber que no tecido que está amarrado ao seu corpo, tem um bebê.

Essas são dicas baseadas no site oficial Babywearing International.

Todo cuidado é pouco com seu bebê!

Posições no Wrap Sling

Wrap sling é um carregador de bebê confeccionado em tecido longo, no qual o cuidador car
rega o bebê junto ao seu corpo. Os benefícios do uso deste tipo de carregador de bebê são inúmeros. Associa-se ao uso do wrap sling a redução dos períodos de cólicas, prolongamento do sono e até diminuição dos episódios de choro dos bebês. Os bebês podem ser carregados em wrap slings desde o nascimento, não havendo limite de idade para ser slingado. É o modelo de sling utilizado no pelo método mãe-canguru com bebês prematuros.

O ideal é que se observe sempre se o sling é de qualidade e se não está com suas fibras danificadas.
É um modelo de carregador muito versátil, permitindo que o bebê seja carregado em diferentes posições, em geral nas mesmas posições em que é carregado no colo.
BARRIGA COM BARRIGA: É a posição fisiológica do bebê. Sua coluna e suas perninhas permanecem na posição uterina. Por ser carregado na vertical, é uma posição que favorece a digestão, sendo recomendado para bebês com refluxo. Nesta posição os bebês podem ser carregados desde o nascimento até enquanto o cuidador conseguir carregar (sempre observando o estado de conservação do tecido).
SENTADO DE LADO: esta posição é recomendada para bebês que já sustentam a cabeça e mantém o controlo do pescoço. É de fácil amarração e mantém o bebê integrado às atividades do adulto, favorecendo seu desenvolvimento.
NAS COSTAS: essa posição pode ser usada desde que o adulto tenha segurança em carregar dessa forma. É uma posição segura e favorece a autonomia do adulto, possibilitando que ele realize diversas atividades enquanto carrega o bebê jnto ao corpo. Assim como a posição anterior, mantém o bebê integrado às suas atividades.

DEITADO: Nesta posição, o bebê fica deitado no pano, como se estivesse sendo ninado no colo do adulto. É uma boa posição para amamentar os bebês.

Todo bebê pode ser carregado em um wrap sling. Como comentado acima, ele é muito versátil e permite que o bebê seja carregado no pano da mesma maneira que é carregado no colo.